O meu rebanho morreu, meu açude secou
Minha mulher bebeu, depois me abandonou
O meu cavalo foi morar num carrossel
Meu galo magro virou canja e foi servido num bordel

Meu irmão, não esquenta não!
As coisas tão piorando, mas Maurício tá chegando
Meu irmão, não esquenta não!
As coisas tão piorando, mas Maurício tá voltando pro sertão

Meu Opala quebrou, meu cabelo caiu
O preço das minhas terras foi pra puta que pariu
Meus pés de "bacaxi" quem matou foi o sol
Meu gato agora é espetinho em campo de futebol

Meu irmão, não esquenta não!
As coisas tão piorando, mas Maurício tá chegando
Meu irmão, não esquenta não!
As coisas tão piorando, mas Maurício tá voltando pro sertão


Vulva Di Karamuju paroles O Último Porco De Coqueiro Do Sertão paroles traduction biographie chansons lyrics discographie clips videos mp3s